Odontologia

Postado em:15/07/2009

Fonte: Revista Medicina Social - Camila Pupo

Image Description

Impacto hormonal

A perda hormonal pode causar sérios problemas dentais nas mulheres

A mulher passa por diversas fases no decorrer da vida: a puberdade, a menstruação, a gravidez, o climatério e a menopausa. Assim, a saúde bucal feminina acaba sendo modelada por fatores hormonais, que se alteram com o passar do tempo.

A menopausa é caracterizada pela última menstruação e o climatério é o período que compõe essa fase em que os hormônios responsáveis pela fertilidade vão progressivamente deixando de ser fabricados, acontecendo, assim, a transição entre a fase produtiva e a não produtiva da mulher. Não existe uma idade padrão para isso ocorrer, ela geralmente ocorre entre os 45 e 55 anos, mas pode surgir a partir dos 40 anos também, o que não caracteriza nenhum problema.

Embora seja pouco mencionada, a higiene bucal durante a menopausa também merece cuidados especiais. “Na menopausa ocorrem várias alterações hormonais, com algumas mudanças no corpo, inclusive na cavidade oral. Por isso, é necessário mais atenção nessa fase, pois os problemas bucais podem se agravar”, explica Nedi Soledade Miranda Rocha, presidente da Associação Brasileira de Endodontia do Rio de Janeiro (ABE-RJ) e professora da regional Rio de Janeiro da Associação Brasileira de Odontologia (ABO).

Segundo Nedi, na menopausa a mulher apresenta alterações hormonais que, consequentemente, geram impactos na saúde oral. Os problemas mais comuns são gengivite, ardência gengival e lingual e retração gengival, que facilitam o aparecimento de cárie na raiz do dente, além da xerostomia, conhecida também como boca seca.

Para prevenir e tratar alguns dos problemas, Christian Wehba, cirurgião-dentista, especialista em periodontia e mestre em diagnóstico bucal, esclarece: “A boca seca e a ardência bucal podem ser tratadas com a diminuição do consumo de alimentos condimentados”.

A saliva ajuda a combater as bactérias, protegendo os dentes e gengivas de microrganismos, além de ser um elemento lubrificante essencial na mastigação e na fonação, e auxilia a formar o bolo alimentar, ajudando no processo digestivo. Segundo Wehba, em alguns casos de xerostomia, é preciso prescrever o uso de saliva artificial para as pacientes, um produto que ajuda a aliviar a secura oral, composto de sais minerais, como os encontrados na saliva humana, e que oferece ação lubrificante.

Outro problema comum nesse período é a osteoporose – diminuição da massa óssea que atinge o corpo, tornando os ossos mais frágeis. Por conta disso, a mulher pode apresentar um quadro de retração maxilar e mandibular, além de maior probabilidade de perdas dentárias.

A menopausa, além de afetar a saúde geral e bucal da mulher, também interfere na estética do sorriso, como afirma Nedi: “O sorriso pode ficar comprometido pelas cáries e falta de um ou mais dentes, além de prejudicar a mastigação e, até mesmo, a pronúncia das palavras. Tudo isso influi na autoestima, podendo levar a mulher a se desligar do convívio social e acarretando vários outros problemas de saúde”.

Todas as pessoas devem cuidar da saúde bucal, entretanto, as mulheres necessitam ter um cuidado especial nessa fase da vida. Para isso, é importante escovar sempre os dentes após as refeições e usar o fio dental, mesmo que tenha um sangramento da gengiva.

Visitar regularmente o dentista; procurar ter uma alimentação balanceada, rica em vitaminas, em especial A, C e D, e principalmente com alimentos que contenham cálcio, fosfato e proteínas. Praticar exercícios leves regularmente, como caminhadas, natação e dança, ajuda a fortalecer os músculos e os ossos.

Voltar



Fale Conosco




Rua 13 de Maio, 1540 - Bela Vista - 01327-002 - São Paulo
sinog.secretaria@sinog.com.br
+55 11 3289-7299