Nesta edição do Conexão SINOG vamos abordar as conquistas recentes da Entidade junto à ANS, lembrar de duas datas importantes no calendário brasileiro e que têm tudo a ver com o nosso negócio: o Dia do Cirurgião-dentista e o Dia da Saúde Bucal, ambas comemoradas em 25 de outubro. E, a partir de agora, também traremos aos leitores e leitoras o que está sendo falado do SINOG na imprensa por meio de nosso trabalho de Relações Públicas e o comportamento de nossas redes sociais, tudo isso na seção Report – Imprensa & Digital.

Destaco aqui, ainda, a grande satisfação de anunciar e dar as boas-vindas às duas novas operadoras ao quadro de associados do SINOG: Notre Dame Intermédica Saúde - GNDI e Ideal Odonto. Este anúncio demonstra a confiança do setor em dias melhores. Com a entrada delas, a participação do SINOG no mercado de planos odontológicos, em número de beneficiários, passa dos atuais 45% para 55,7%, ou seja, cerca de 14 milhões de beneficiários. Boa leitura!

Roberto Cury
Presidente do SINOG


 

O registro das operadoras de saúde nos conselhos regionais de classe é frequentemente debatido pelo setor, diante do fato de que a Agência nacional de Saúde Suplementar - ANS exige apenas o registro no conselho do estado em que há operadora está sediada enquanto os conselhos entendem que deve ser onde atuam.

Em setembro deste ano, houve o trânsito em julgado de uma ação judicial, a favor da ANS, no qual o Conselho Regional de Odontologia do Estado do Paraná pleiteava que houvesse exigência, por parte da ANS, o registro naquele conselho baseado na atuação da operadora, independente da sede. Trata-se da Ação Civil Pública nº 5052372-42.2017.4.04.7000/PR, na qual restou sedimentada a obrigatoriedade de exigência do registro apenas no estado sede da operadora.

O SINOG ressalta a importância desse caso ser utilizado como precedente pelas operadoras, principalmente pela falta de critérios para definição do conceito de 'atuação' por parte dos conselhos regionais.

Em Minas Gerais, o CRO-MG chegou a publicar Resolução desautorizando os profissionais inscritos naquele conselho ao atendimento odontológico intermediado por operadoras que não estivessem nele inscritas.

O SINOG notificou o CRO-MG da abusividade da conduta, porém não houve interesse do conselho em recuar da decisão, de forma que as operadoras que sentirem prejudicadas com essa medida, principalmente que tiverem casos concretos de prestadores que suspenderam atendimento aos beneficiários por esse motivo, sugerimos que entrem em contato pelo e-mail sinog.diretoria@sinog.com.br, informando do ocorrido.

O beneficiário de plano de saúde não pode ser lesado por recomendação de suspensão arbitrária de atendimento, motivo da importância do acompanhamento do tema para que o SINOG possa tomar as providências administrativas e judiciais cabíveis.


 

O Conexão SINOG conversou com o consultor Gilberto Bosco, especializado em Legislação e Sistemas de Saúde Suplementar, que selecionou cinco dicas importantes que devem ser observadas pelas operadoras. Confira abaixo!

1. A política de gestão de cookies deve ser visível no website da empresa

A LGPD deixa claro a finalidade da coleta das informações pessoais, independente da base legal que dá sustentação a essa necessidade. Portanto, a operadora precisa deixar um aviso em seu website informando que utiliza cookies e quais informações são coletadas. A elaboração de uma política de gestão de cookies e política de privacidade adotadas devem estar disponíveis para visualização e download. Uma vez que o usuário der o aceite, relembre-o sobre o local onde ele poderá consultar estas informações.

2. Os formulários de adesão devem constar esclarecimentos sobre a finalidade das informações solicitadas

Em função da LGPD, as operadoras devem esclarecer em seus formulários de adesão de novos beneficiários ou prestadores de serviço (cirurgiões-dentistas) que algumas das informações ali solicitadas são compartilhadas para cumprir uma obrigação legal com a ANS e Receita Federal, por exemplo.

3. Mapeie as proteções de dados pessoais em todos os processos

Os dados pessoais e de saúde gerados em todo o processo merecem revisão de como estão sendo armazenados, tratados e acessados pelos diversos níveis de usuários da operadora e terceiros (prestadores, corretores e contratantes). É fundamental investir em tecnologias e recursos humanos para garantir a utilização e armazenamento dos dados de forma segura, o que inclui permitir o acesso a determinadas informações por quem de fato necessita utilizá-las. Mais do que ações de infraestrutura em tecnologia da informação e guarda de documentos em papel, a definição de uma Política de Segurança da Informação determinará como a operadora gere, armazena e dispensa determinada informação.

4. Privacidade e a transparência dos dados utilizados

Se antes a privacidade era algo pensado como uma funcionalidade adicional, com a nova lei isso mudou.
Toda vez que for utilizar dados pessoais de qualquer pessoa terá que selecionar apenas as informações necessárias. Neste caso, deve-se levar em consideração que aquele que fornece seus dados pessoais tem o direito a transparência sobre a utilização e proteção de suas informações.

5. Evidências geradas sobre a governança da privacidade serão seus maiores aliados

A prática de registrar as evidências em relação as práticas da privacidade dos dados pessoais, que vão desde a proteção no uso até políticas e procedimentos que demonstram a governança, serão as maiores provas de que a operadora está no caminho certo para a adoção de uma cultura de preservação de dados pessoais.

Gilberto Bosco é formado em Administração pela Faculdade de Economia e Administração da USP, pós-graduado em Gestão Integrada de Saúde e Segurança, Meio Ambiente e Responsabilidade Social (Normas ISO e melhores práticas) e professor do Curso de Excelência em Gestão de Operadoras Odontológicas da Universidade Corporativa Abramge.

Para associadas ao SINOG, a entidade dsiponibiliza o Manual de Orientações – LGPD.
Clique no link https://portal.sinog.com.br/biblioteca e preencha as informações de login e senha.



Você sabia que relações duradouras exigem frequência na comunicação com o seu público?

Entre os públicos-alvo das operadoras estão sua rede credenciada de cirurgiões-dentistas e seus beneficiários, ou seja, o consumidor final que utiliza o seu plano odontológico. Por isso, sempre que houver datas importantes como o Dia do Cirurgião-dentista e o
Dia da Saúde Bucal
, comemorados no último dia 25, aproveite a oportunidade para dialogar com seu público.

Direcionar corretamente a comunicação é um desafio, mas com um bom planejamento e boas ferramentas pode-se conseguir a relevância diante de seus concorrentes. Pense nisso!







IMPRENSA

Em setembro, o foco foi a divulgação para a imprensa da chegada de Roberto Cury à presidência do SINOG.

A estratégia usada pelo time de RP foi trabalhar notas customizadas para alguns veículos de comunicação com espaço para esse tipo de informação, como o Blog Radar Empregos & Carreiras do Portal Estadão,, que noticiou a chegada do executivo à instituição na seção Alto Escalão. Ainda, para atingir o maior número de leitores, a XCOM, agência de comunicação do SINOG, conseguiu espaço para informar sobre o novo presidente na Coluna Esplanada, publicada em inúmeros veículos de comunicação do País, contando com a repercussão de 18 inserções em 15 veículos entre on-lines e impressos, entre os quais O Dia (RJ), Hoje em Dia (MG), Diário do Amazonas (AM), Jornal de Brasília (DF), entre outros.
No período, o SINOG conquistou 25 inserções de mídia espontânea, sendo 15 em veículos de comunicação on-line e
10 em veículos impressos
.




MÍDIAS SOCIAIS

O SINOG tem como proposta uma comunicação aberta com as operadoras, profissionais da área de Odontologia Suplementar, assim como com a população em relação à educação em prol da saúde bucal. Para que esse fluxo seja efetivo, abastecemos contas de redes sociais com conteúdo relevante para todos esses públicos. Esse trabalho também tem como objetivo alcançar cada vez mais pessoas para que o setor possa se fortalecer e os brasileiros conquistem um sorriso cada vez mais saudável. Portanto, a partir deste mês, compartilharemos os nossos melhores resultados.

Durante o mês de setembro, as publicações da entidade foram vistas por mais de 100 mil usuários do Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter, que interagiram 6.119 vezes nas 41 publicações. Desde janeiro de 2020, o LinkedIn cresceu 17% em seguidores, com um total de 6.502 interações, contando com anúncios e posts no feed.




               SIGA O SINOG NAS REDES SOCIAIS!







NOVA DATA

O Pocket SIMPLO, inicialmente agendado para novembro, tem nova data. O evento será realizado de 1 a 3 de dezembro, das 18h30 às 20h30.

A proposta é um formato reduzido do tradicional Simplo, com transmissão on-line e gratuita. A programação está muito interessante e tratará de temas atuais e relevantes para o segmento. Conheça a programação e inscreva-se o quanto antes, pois as vagas são limitadas. Acesse: https://bit.ly/2HK07iR