Negócios

Postado em:13/04/2020

Fonte: CDN Comunicação - Victor Rabelo e Pedro Orlandi

Image Description

Hapvida redireciona investimentos e qualifica rede para suprir demanda gerada por coronavírus

Mais de R$ 30 milhões já foram investidos até o momento, com o objetivo de adqui

Diante do crescimento do número de casos da Covid-19 no Brasil, o Hapvida tem adotado medidas para expandir e qualificar sua rede de atendimento. Somente nas últimas semanas, mais de R﹩ 30 milhões foram investidos na preparação da empresa para este novo cenário. 

Responsável por assegurar o acesso à saúde para mais de 6 milhões de clientes em todo o país, a companhia vem redirecionando prioridades para garantir o nível de serviço de suas operações. Do ponto de vista de infraestrutura, está se preparando para adicionar, caso seja necessário, até 1.500 leitos, sendo 200 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) - um aumento de mais de 50% na quantidade total de leitos em seus 39 hospitais. 

A qualificação do atendimento também será reforçada por meio da aquisição de 260 respiradores e diversos equipamentos, além dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) destinados à segurança dos profissionais de saúde - entre eles, um dispositivo para entubação simples, que protege médicos e pacientes durante procedimentos. Para acelerar e aumentar a capacidade de distribuição destes itens por sua rede em todo o Brasil, o Hapvida fretou uma aeronave, já que vias terrestres, por vezes, não atendem a necessidade e a urgência da demanda. 

A atenção aos colaboradores durante a crise do coronavírus também tem sido uma das frentes de trabalho. Ainda nesse contexto, abriu mais de 500 vagas temporárias, além de profissionais médicos para postos de trabalho fixos. 

Resiliência e solidez para enfrentar sensibilidades
De acordo com Jorge Pinheiro, presidente do Hapvida, a companhia tem boas condições para atender demandas de pacientes infectados pelo novo coronavírus. Do total de 2.635 leitos, 555 são leitos de UTI. 

"Temos o histórico de sempre crescer em momentos sensíveis, geralmente adicionando contratos e clientes em momentos onde o mercado perde vidas seguradas. Por sermos verticalizados e possuirmos rede própria, conseguimos ter uma gestão de custo assertiva, nos blindando da volatilidade na oferta de leitos país afora, como pode ocorrer com outros players", explica ele, completando que o Hapvida tem maior controle sobre a estabilidade da operação, diferentemente de operadoras que atuam com base em rede credenciada e podem estar sujeitas à falta de disponibilidade de leitos em hospitais. 

O executivo ainda reforça que a empresa oferece um preço atrativo, o que pode ser uma vantagem concorrencial num momento em que a procura por planos de saúde pode aumentar. "Pessoas e empresas que já têm planos de saúde dificilmente irão cortar esse item de suas despesas. Aquelas que irão rever seus fornecedores poderão encontrar em nós este diferencial". 

Sobre o Sistema Hapvida
Com mais de 6 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como o maior sistema de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, América, Promed e Ame, RN Saúde, além da operadora Hapvida. Atua com mais de 29 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais 14 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 40 hospitais, 160 clínicas médicas, 42 prontos atendimentos, 126 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Voltar



Fale Conosco




Rua 13 de Maio, 1540 - Bela Vista - 01327-002 - São Paulo
sinog.secretaria@sinog.com.br
+55 11 3289-7299