Odontologia

Postado em:01/06/2021

Fonte: Uol - VivaBem

Image Description

"Pessoas estão ficando disformes", diz dentista sobre procedimento estético

Os procedimentos dentários estéticos não são necessários na maioria dos casos.

Os procedimentos dentários estéticos, cada vez mais comuns entre as pessoas, não são necessários na maioria dos casos. Esse assunto faz parte do debate que integra a campanha de VivaBem "Tenha Uma Boca Saudável", realizado nesta terça-feira (1º), com os cirurgiões-dentistas Fábio Bibancos e Carol Lemos, além do ator Emilio Orciollo Netto.

"Economicamente falando, estou vivendo de refazer as loucuras que as pessoas fazem. Grande parte das pessoas que vão para procedimentos estéticos não precisa deles, não tinha a menor necessidade", disse Bibancos. 

O cirurgião-dentista explica que os procedimentos estéticos existem para pacientes que realmente necessitam deles, como quem sofreu um grande desgaste no esmalte dos dentes ou quem tem lesões na boca por conta de mordidas na bochecha e precisa de uma bichectomia, por exemplo.

"Mas isso tudo está virando estético e maluquice. As pessoas vão virando, na minha visão, monstros, pessoas que não se parecem com nada. É um problema visual do que ela está vendo para o que realmente é", afirma. "As pessoas estão ficando completamente disformes, fora do que seria estético."

Estética e saúde andam juntas

Mas qual é o papel do dentista quando um paciente quer fazer determinado procedimento, como as lentes de contato ou as facetas nos dentes. Para a cirurgiã-dentista Carol Lemos, o profissional deve conversar com o paciente, explicando o que é melhor para o paciente naquele momento.

"A estética e saúde andam juntas, mas saúde vem em primeiro lugar. Não conseguimos ter estética sem resolver a saúde antes, senão vamos maquiar o problema. Tudo é feito na base da conversa", diz.

E na saúde bucal, nesse caso, envolve diversos fatores, como ir ao dentista a cada 6 meses e ter bons hábitos alimentares. "Sempre bato na tecla da prevenção (...) Acredito que saúde bucal, de um modo geral, é um equilíbrio mental e físico."

Bibancos completou dizendo que uma boca saudável é aquela na qual a pessoa consegue comer, beber, beijar e realizar suas atividades sem dor. "Quem está impedida de trabalhar, comer, beber e tem muita dor, não tem uma saúde bucal", explica.

 

Voltar



Fale Conosco




Rua 13 de Maio, 1540 - Bela Vista - 01327-002 - São Paulo
sinog.secretaria@sinog.com.br
+55 11 3289-7299